2007-03-08

Edite

O edifício em frente tem janelas de vidro, mas eu não consigo ver para lá dessas janelas. Do nome que me deram não lhe acrescentei nada, sou Paulo, quanto muito Sr. Paulo.
Talvez se não fosse só Paulo eu pudesse ver para lá daqueles vidros, talvez me explicassem os enganos que não entendo, me pedissem desculpa pelo incómodo causado, pelo tempo gasto na procura do que me é devido, mas sou Paulo…E pouco mais…
Tenho um envelope em cima da secretária. Dentro desse envelope cinco folhas me agridem, agridem sobretudo o meu raciocínio. Eu devia entendê-las, mas não entendo. Percebo de química e sou pago por isso. Sorte? Também! Quando a constituição consagra o trabalho como um direito não deveria ser assim…Mas é! Mas também o que é a constituição, conjunto de regras que se adaptam às conveniências de maiorias eleitas…E que vontade têm eles de mudar tudo, tudo o que impedir o desenvolvimento económico…Despache-se a constituição e a lei geral do trabalho e todas essas tretas que nos impedem a grandeza…Ficamos à espera…
Espalho as cinco folhas pela mesa de trabalho na tentativa de lhes dar significado. Não será bem significado, de significado estão elas cheias, cheias das horas que passei para lá da rede da fábrica…Têm um número no fim e desse número faço a minha vida…
Preciso que me expliquem o número, preciso que me expliquem as cinco folhas que resumem o meu trabalho, preciso saber que alguém se preocupa, mesmo que isso não seja verdade.
Imagino-me da estrada, escolho dos apressados. Imagino sinais de luzes, a urgência de outras velocidades, emergência na passagem do obstáculo que sou eu…Paulo…Sem mais do que me dê importância.
Agora ouço uma voz, não é imaginação minha. É a voz de alguém que me chama “Sr. Paulo?!!”, “Sim…”, “Sou eu não se assuste. Vai jantar a que horas?”, “Lá para as oito e meia.”, “Veja lá se demora pelo menos meia hora a comer para eu ter tempo de lavar o chão e ficar seco.”, “Está combinado.”. Sorri sem força, a Edite percebeu, “Você hoje não está nos seus dias.”, “Pois não…”, desabafei…E expliquei-lhe porquê.
Não fui demorado assim como a resposta da Edite. Sem recibo do ordenado vai para uma semana, acertos sempre em atraso, ordenado a descer, regalias a fugir, “E é para quem quer Sr. Paulo.”, sentença final, também para mim uma sentença. Dei-lhe uma pequena palmada nas costas e fui jantar mais cedo…Obrigado Edite!

7 comentários:

elsa nyny disse...

olá Paulo!

Não temnho aparecido...desculpa...

Adorei ler, gosto imenso da forma simples, mas subtil, do cunho muito próprio que imprimes nas tuas palavras!

Muita força pa ti!

beijinhos!
:)

elsa nyny disse...

Olá!

Para te dizer que o teu cantinho está em destque no - eu estou aki -

Bj

pb disse...

infelizmente primo, cada vez mais se preocupam menos connosco, cada vez mais somos nºs de um lote, que tem de produzir X, para justificar a miséria de ordenado ao fim do mês, e se produzir X + Y então tem um bónus, mas se tiveres que ficar em casa com um filho doente, esse bónus vai-se...desejo-te um bom fim de semana e um abraço

Tita - Uma mulher, Um blog, algumas palavras disse...

Não agora não, não penses nessas cinco folhas. Hoje é um grande dia e só podes pensar em coisas lindas e naqueles que te amam. Hoje é um grande dia e só podes ver...arco iris.
Parabéns meu Irmão
Hoje, meu Mano faz anos!
É um dia feliz, de alegria e claro, de saudades.
PARABÉNS MANO!!!

O meu Irmão Guerreiro

Eu tenho um irmão, que adoro! O irmão guerreiro!
Um irmão, que mesmo ao longe, está sempre presente em todos os passos de minha vida, nas acções que tomo, nas lágrimas que broto.
Um irmão que protege, mas que também me atira para a vida como se me estivesse a atirar às ondas do mar.
Um irmão que sorri, como se estivesse a abrir a janela para o mundo inteiro partilhar as nossas alegrias.
Um irmão que tem como lemas de sua vida a amizade, o amor, a partilha, a saudade, a fidelidade, a coerencia e a verdade.
Eu tenho o melhor amigo do mundo!Eu tenho um irmão !
É de facto um irmão guerreiro, de que me orgulho pela forma como lutou pela vida, como enfrenta as dificuldades, como divide por todos, as suas alegrias e conquistas.

Queria escrever tanto sobre meu irmão Guerreiro!!!....Mas sempre tive dificuldade de colocar em palavras o que sinto pelos que mais amo.
Mas ninguém sabe tanto o que sinto, como ele....e como ele próprio mo diria: Não preciso dizer, tu sentes...tu sabes....
Um beijo para ti meu Irmão Guerreiro!!!!
E....acho que nunca te disse isto, mas....OBRIGADA! Por tudo! Mas particularmente, obrigada por seres o meu irmão, o meu Guerreiro!

Mano, para ti...aquele nosso abraço...tão forte, taõ forte que sentimos o coração um do outro ...PARABÉNS

Tita - Uma mulher, Um blog, algumas palavras disse...

Cada vez estás a escrever melhor...

pb disse...

:-)) parabéns , primo !! soube hoje, no cantinho da prima que ontem fizestes anos, desculpa-me o atraso, deixo-te aquele abraço

Tita - Uma mulher, Um blog, algumas palavras disse...

Mano, vai ao blog do nosso amigo Ad que tens lá uma prendita.

Se me lembrei??? Claro que sim. Sempre! Só não te telefonei porque arranquei um dente e levei pontos o que me dificulta falar.